Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Transcritório - Traduções Low-Cost

Traduções oficiais. Línguas: Português, Inglês, Francês, Italiano, Alemão e Espanhol (incluindo catalão). Se precisar de outras línguas, contacte-nos.

Transcritório - Traduções Low-Cost

Traduções oficiais. Línguas: Português, Inglês, Francês, Italiano, Alemão e Espanhol (incluindo catalão). Se precisar de outras línguas, contacte-nos.

TRANSCRITÓRIO - TRADUÇÕES LOW-COST https://www.transcritorio.com/
14.09.18

TEM MESMO DE GUARDAR AS FATURAS

Transcritório - Traduções Low-Cost

Papéis e mais papéis: tem mesmo de guardar as faturas?

Tem de continuar a guardar as faturas, mesmo que já tenham sido inseridas no e-fatura? E durante quanto tempo? São perguntas para as quais a resposta não é linear. Talvez não precise de guardar uma simples fatura de supermercado, mas é aconselhável guardar a fatura do telemóvel porque pode ter de a apresentar se quiser acionar a garantia, em caso de avaria ou defeito do produto adquirido.

Basicamente, há três tipo de faturas que não deve deitar fora: além das faturas necessárias para acionar uma garantia, aquelas que possam vir a ser necessárias para comprovar despesas no IRS e, ainda, faturas inseridas no e-fatura por si enquanto consumidor (e não pelo vendedor ou prestador de serviços).

Em relação aos prazos durante os quais devem guardar os comprovativos, estes variam entre os 6 meses e os 5 anos, no caso dos particulares. A saber:

6 meses: conserve faturas de despesas com alimentação e alojamento (exceto as que foram declaradas para efeitos de IRS, que devem ser guardadas por 4 anos); faturas relativas a serviços de fornecimento de eletricidade, água, gás e telecomunicações.

1 ano: guarde por um ano faturas de serviços prestados por um pedreiro eletricista, canalizador, pintor ou outro profissional que contrate no âmbito de reparações domésticas. O prazo para reclamações deste tipo de serviços é de um ano.

2 anos: preserve, também, faturas de bens como móveis, eletrodomésticos ou telemóveis. 2 anos é prazo que corresponde, geralmente, à garantia. No caso desta ser superior ou inferior (1 ano, no caso de bens usados), guarde-as por igual período. Guarde ainda, também por 2 anos, faturas de serviços de reparação de viaturas e serviços prestados por profissionais liberais (como médicos privados ou advogados).

3 anos: faturas de saúde emitidas por instituições públicas de saúde. Se, passados três anos, a dívida a uma instituição pública de saúde não tiver sido reclamada, não pode ser obrigado a pagar nem a comprovar que pagou.

4 anos: comprovativos de pagamento do Imposto Único de Circulação; faturas por si inseridas no e-fatura; comprovativos de rendimentos e despesas declaradas no IRS (por exemplo, faturas de saúde ou educação, declarações do banco, da seguradora ou da entidade patronal). Até ao final desse prazo, o Fisco pode pedir a confirmação dos dados inseridos no IRS, se for alvo de uma inspeção fiscal.

5 anos: comprovativos de pagamentos de rendas, condomínio e, se for proprietário de um imóvel, faturas relativas a serviços de empreitadas.

Os prazos para as empresas guardarem faturas são diferentes: documentos de suporte ao IRS devem ser guardados por 12 anos e as faturas relativas ao apuramento do IVA por 10 anos.

Por último, deixamos uma dica: fotografe ou fotocopie as faturas que guardar, sobretudo as mais importantes, porque, com o passar do tempo, a tinta em alguns tipos de papel tem tendência para desaparecer. 

 

08.08.17

DEPOIS DO BREXIT, ENFERMEIROS CONTINUAM A EMIGRAR PARA O REINO UNIDO

Transcritório - Traduções Low-Cost

 

main

 

 

Os enfermeiros portugueses continuam interessados em trabalhar no Reino Unido, após o referendo que aprovou a saída da União Europeia (Brexit)

Em dois meses, de setembro a novembro de 2016, entraram em funções no Reino Unido 461 enfermeiros de nacionalidade portuguesa, conta a edição de hoje do Jornal de Notícias.

O número representa quase metade das inscrições recebidas pelas entidades britânicas no ano imediatamente anterior. Significa que o interesse dos profissionais de saúde portugueses em trabalhar em Inglaterra se mantém, ainda que as vagas de emigração sejam mais reduzidas. A mesma notícia recorda que de setembro de 2015 a setembro de 2016 registaram-se no Conselho de Enfermagem e Obstetrícia (NMC) britânico 1025 enfermeiros, apesar das notícias recentes darem conta de uma quebra nas candidaturas de estrangeiros naquele país.

 

http://www.dn.pt/portugal/interior/enfermeiros-continuam-a-emigrar-para-o-reino-unido-8625009.html

 

15.07.17

MUDAR DE VIDA - TESTEMUNHO DE UM FISIOTERAPEUTA

Transcritório - Traduções Low-Cost

 

 

Foto de New Perspectives.

 

Tudo o que precisa para mudar de vida: medo de se arrepender de o não fazer

Já alguma vez sentiu que aquilo que estava a fazer não o preenchia verdadeiramente? Já passou pela experiência de olhar para o futuro e aquilo que vê não é o que realmente quer? Já acordou sem vontade de trabalhar, sentindo-se angustiado ainda antes de sair da cama?

Eu já! E por isso decidi mudar de vida.

http://manda-te.com/blog/destaque/tudo-precisa-mudar-vida-medo-arrepender-nao/

 

18.05.17

LONDRES E IRLANDA: PROCURAM-SE PROFISSIONAIS FLUENTES EM PORTUGUÊS

Transcritório - Traduções Low-Cost

Trabalhar em Londres? Empresas procuram profissionais fluentes em português

Trabalhar em Londres? Empresas procuram profissionais fluentes em português

Londres é uma das maiores capitais mundiais que atrai milhões de pessoas, quer seja em turismo ou à procura de novas oportunidades. Neste momento, existem na cidade diversas vagas para quem fale a língua portuguesa.

Leia aqui: http://manda-te.com/blog/empregos/trabalhar-londres-empresas-procuram-profissionais-fluentes-portugues/

 

 

Irlanda: não falta emprego para quem seja fluente em português

Irlanda: não falta emprego para quem seja fluente em português

A língua portuguesa assume uma importância relevante a nível mundial, sendo que existem vagas para profissionais que dominem o português em diversos países. É o caso da Irlanda, onde não faltam oportunidades para que fale o idioma.

 

Leia aqui: http://manda-te.com/blog/empregos/irlanda-nao-falta-emprego-seja-fluente-portugues/

 

04.01.17

DICAS PARA EMIGRAR 2

Transcritório - Traduções Low-Cost

 

Resultado de imagem para possibilidade de um novo começo

TRADUÇÕES OFICIAIS:

 

Seja qual for o país, os documentos têm que ser traduzidos e certificados na língua de destino.

Não basta levar os seus documentos em português nem basta traduzi-los se não estiverem devidamente legalizados.

Fazemos qualquer tipo de tradução dentro das seguintes línguas: Português, Inglês, Francês, Alemão, Espanhol e Italiano. Se precisar de outras línguas, contacte-nos.

Também autenticamos as cópias dos originais e dos cartões de identificação.

Mediante uma taxa extra, tratamos de toda a burocracia necessária para certos países (Apostilla, carimbo do Ministério dos Negócios Estrangeiros, certificações notariais, embaixadas e consulados).

E já viu os nossos packs? Se não tiver um pack adequado para si, nós tratamos de lho arranjar!

Preço low-cost, qualidade garantida!

Contacte-nos!

 

15.12.16

IDIOMAS E PACKS

Transcritório - Traduções Low-Cost

Quais as línguas e que tipo de traduções?

Temos vários packs para diversas profissões e diversos países, basta escolher o que melhor lhe convém. Estamos mais direcionados para o sector da saúde por ser o que representa atualmente a maior fatia da emigração, mas fazemos qualquer tipo de tradução para qualquer profissão, mesmo sem pack, dentro das seguintes línguas: Português, Inglês, Francês, Alemão, Espanhol e Italiano. Podemos conseguir também para outras línguas, como por exemplo Holandês, Russo, Mandarim, etc.

 

Packs Porquê?

Os packs oferecem um serviço global para cada profissão, reunindo todos os documentos necessários a um preço pré-determinado. É muito mais fácil e eficaz do que enviar documentos a mais ou a menos por desconhecimento. Até temos um pack promocional para recém-licenciados (até 6 meses sobre a data da licenciatura) e um pack denominado "Regresso a Portugal" para quem quer voltar à pátria. Com cada pack, fica a saber o que precisa e o preço.

 

E se não tiver pack?

Têm também recorrido às nossas traduções advogados, engenheiros, economistas, professores e muitos outros licenciados em vários cursos, quer seja para trabalhar para o estrangeiro ou não, mas também não licenciados, portanto mesmo sem pack não deixe de contactar o Transcritório.

 

Siga as nossas novidades e veja as ofertas de emprego através do Facebook Veja os packs para cada profissão no nosso site: www.transcritorio.com